Rita Matos

Rita Matos

O meu nome é Rita e tenho 31 anos.
O trabalho com animais, bem como a dedicação ao seu bem-estar e qualidade de vida são uma parte intrínseca de quem sou. Aos poucos, acabou por se transformar em algo transversal à minha vida, quer ao nível profissional, quer em trabalho de voluntariado com os animais de rua, quer com os meus gatos, que amo incondicionalmente, mesmo com todas as suas diabruras e traquinices.

Foi talvez por esta razão que o meu percurso profissional começou em Psicologia Clínica na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa e terminou, inevitavelmente, na formação como Auxiliar de Veterinária, onde aprendi ferramentas preciosas para lidar com animais doentes.
Tendo uma gata Sardanisca arisca mas muito mafarrica, um gato Peras melaço mas esgrouviado e uma Zoe roliça doce e brincalhona, nas férias a minha preocupação sempre foi ter alguém em que confiasse não só para garantir os cuidados básicos da alimentação, limpeza e vigilância na saúde mas também que soubesse respeitar as diferentes necessidades de atenção, espaço e afecto de cada um.
É por isso que o trabalho do Gato Fica é tão importante.